Fator Solo


Ao decidir iniciar uma produção agropecuária, seja ela qual for, o primeiro fator que devemos considerar é o solo.

Solo é o resultado da decomposição de rochas e acúmulo de matéria orgânica. Existem diversos agentes do intemperismo e tipos de rocha, o que resulta numa gama de variedades de solos.

A forrageira da sua produção pode ser escolhida de acordo com as características do solo existente na sua propriedade ou você pode optar por corrigi-lo para que este possa atender as necessidades da forrageira que decidiu implementar.

No Brasil temos diversos tipos de solo, isso se deve a nossa extensão territorial e ao clima de cada região. Alguns encontrados aqui são:

Latossolo: Mais comumente encontrado, é um solo poroso, permeável, de grande profundidade e ácido.

Argissolo: O segundo mais encontrado, sua principal característica é a grande concentração de argila na camada subsuperficial, pode ser muito fértil, mas possui grande susceptibilidade a erosão.

Chernossolo: Possui bastante acúmulo de matéria orgânica e nutrientes para as plantas, sendo assim um solo muito fértil.

Espodossolo: Arenoso, normalmente ácido e pobre em nutrientes.

Todos os solos possuem seus prós e seus contras, por esse motivo é muito importante sabermos como resolver os defeitos sem afetar as qualidades. Podemos corrigi-los fazendo uso de algumas técnicas, como:

Calagem: Utilizada para elevar o pH diminuindo a acidez, incrementar cálcio e magnésio e elevar a disponibilidade de fósforo que são nutrientes essenciais para as plantas e neutralizar o alumínio que é tóxico.

Gessagem: Extremamente solúvel, consegue penetrar mais profundamente nas camadas do solo, neutralizando o alumínio nas camadas mais profundas, disponibilizando cálcio e enxofre, porém sem alterar o pH do solo.

Fosfatagem: Tem como objetivo aumentar a disponibilidade de fósforo nos horizontes, já que este é o maior limitador nutricional para a planta, por estar em pequena quantidade nos solos brasileiros.

Adubação: Aumenta ou mantém os níveis de nutrientes necessários para que a planta se desenvolva de maneira eficaz.

A técnica escolhida varia de acordo com as necessidade dos solos, por isso é de extrema importância a análise do solo, através dela pode-se observar quais os elementos limitantes e os prejudiciais e com isso escolher a melhor técnica para corrigi-lo, depois disso deve-se realizar cálculos e decidir qual variedade de produto será aplicado, por esse motivo é de suma necessidade uma equipe qualificada e especializada na realização dessas atividades, para que seja orientado e executado de maneira correta, já que aplicação dessas técnicas de maneira errônea pode acarretar prejuízos no solo e perdas financeiras.


FONTE IMAGEM: CANVA



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2019 Vital Jr. Consultoria e Assessoria Zootécnica