Compost barn x Free stall: conforto animal na pecuária leiteira

July 28, 2020

 

 

Na década de 80, surgiu nos Estados Unidos um novo tipo de alojamento para bovinos chamado compost barn, ou compost bedded pack barn, que significa celeiro com camas e compostagem. Embora tenha algumas semelhanças com o modelo free stall, este sistema diferencia-se por consistir, geralmente, em um galpão ventilado, sem repartições internas, o que proporciona uma área em comum de exercícios e descanso para as vacas. No entanto, para garantir que este modelo seja bem-sucedido na bovinocultura, é necessário que ele seja administrado de perto, com um bom manejo das camas utilizadas no local, a fim de garantir a fermentação aeróbia da matéria orgânica pelas bactérias, cujo processo acontece com um misto de fonte de carbono, seja serragem ou maravalha, e material orgânico com nível elevado de nitrogênio. Este procedimento, em conjunto com a ventilação do celeiro, permite que o ambiente tenha maior circulação de ar e umidade controlada, que resultam na degradação mais rápida da matéria, bem como na redução das emissões de amônia, proporcionando um local seco e cômodo para os animais repousarem e se locomoverem.

No Brasil, o modelo foi implantado pela primeira vez em 2011 e vem sendo utilizado de forma crescente pelos produtores de leite, pois resultou no aumento da produtividade e da qualidade do leite das vacas de alta produção. No entanto, este sistema ainda é usado a base de tentativa e erro, e por isso a Embrapa Gado de Leite teve a iniciativa de construir, ainda este ano, a primeira instalação com tecnologia compost barn voltada para pesquisas. O objetivo é oferecer embasamento técnico-científico para que o sistema seja administrado com sucesso no país e se adapte às condições de clima e manejo dos animais. 

 

 

Outro tipo de alojamento empregado na produção de leite trata-se do free stall, em que os animais são criados soltos, porém em áreas cercadas, repartidas em duas ou quatro partes. Neste sistema ainda se faz o uso das camas com material sintético (colchões) ou orgânico, porém a areia é o elemento ideal para a construção do modelo, tendo como principais características: é confortável para os animais, limita o aumento de material inorgânico (bactérias), além de reduzir os escorregões e quedas, pois assegura a abrasividade da superfície. Ainda, a areia não absorve muita água, mantém o ambiente com a umidade reduzida e se desloca junto com o animal quando este se levanta e se movimenta, reduzindo assim a possibilidade de fricção dos jarretes e joelhos. 

 

As camas feitas com material de compostagem se adaptam de acordo com o comportamento da vaca, assim como a areia, e ambas proporcionam descanso e conforto para o animal. No entanto, devem ser priorizados também a higiene, o tamanho do espaço e o sistema de produção empregado na propriedade, para que seja escolhida a tecnologia de alojamento mais adequada a atividade, garantindo assim a produtividade e o bem estar do rebanho, bem como a qualidade do leite.

 

FONTES IMAGENS: Santafeagroinstituto e grnews

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Novas oportunidades renovam planos para a caprinocultura no Brasil

July 10, 2020

1/5
Please reload

Posts Recentes

July 17, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload