• Lucas Castro

A suinocultura tem a carne do momento

Não é de hoje que quando se remete aos suínos normalmente se pensa em

animais com pouca higiene, que vivem na lama e por consequência uma carne de menor

qualidade e considerada mais “pesada”, entretanto nos últimos anos a suinocultura vem

sendo bem desenvolvida no cenário nacional e mundial, se tornando uma produção de

destaque e com um mercado que deve ser visto com um olhar diferente pelos

produtores.

A carne suína é uma das mais produzidas no mundo, sendo sua proteína animal a

mais consumida dentre as demais espécies como a carne bovina, de frango, peixe etc. É

uma carne rica em nutrientes, fonte de minerais e vitaminas, baixo nível de gordura,

contribuindo para uma alimentação balanceada e saudável. Além disso é considerada

uma ótima oportunidade de mercado para culturas que não consomem outras carnes.

Com o avanço da pandemia do Corona vírus a carne suína se apresentou como

uma alternativa financeira mais interessante em comparação com a carne vermelha (que

possui preços mais altos). Fazendo com que no ano de 2020 o consumo por habitante

chegasse a 17 kg e 80% na procura e compra da proteína no varejo (IBGE/Horus –

Inteligência de mercado). Além do mercado interno estar aquecido, o externo passa por

um momento de alta depois de recuarem em novembro e dezembro de 2020 as

exportações brasileiras de Carne suína registraram alta de 20,3% (ABPA – Agência

Brasileira de Proteína Animal). Exportando ao todo 81.100 toneladas, somando o total

do bimestre (janeiro e fevereiro) chegando a 144 mil toneladas e um crescimento de

6,12 %.

Do ponto de vista econômico com a desvalorização do Real em frente ao dólar

(R$ 5,42) o setor exportador brasileiro arrecadou R$ 1 bilhão no último mês,

aumentando em 28,5% em relação a janeiro e 52,1% em comparação com fevereiro de

2020.

Apesar da pandemia que se abateu mundialmente, as expectativas de produção e

exportação são favoráveis para um crescimento e desenvolvimento ainda maior nos

próximos anos para a suinocultura brasileira podendo chegar um aumento de 35% até

2029 em sua produção, mostrando que a carne suína é a escolha mais inteligente de

refeição e que sua produção beneficia não só a quem cria, mas também a quem

consome.


Se interessou? Entre em contato conosco, a Vital Jr tem amplo conhecimento em

suinocultura e conta com uma equipe qualificada. Trabalhamos com projetos de

viabilidade econômica, licenciamento e assistência técnica.

Posts em Destaque
Últimas Postagens
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Siga